Friday, September 14, 2012

153 – Patsy Cline – Crazy (1961)

Trata-se de uma canção escrita por Willie Nelson no começo de 1961. Ele escreveu Crazy e deu pro cantor country Billy Walker, que a recusou. A peça é uma balada pop-jazz com elementos de country e uma melodia complexa.


A versão que temos aqui e a mais famosa é a feita pela cantora Patsy Cline, gravada em 21 de agosto de 1961 e lancada em 16 de outubro de 1961, pelo selo Decca. O Lado B do compacto tinha a canção “Who can I count on?”. Essa versão de Cline chegou ao número 2 dos charts country em 1962 e número 9 dos charts pop americanos. Chegou ao número 14 dos charts ingleses e irlandeses. É também o número 85 das 500 maiores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Quando Patsy Cline a gravou, ela já era uma superstar do country. Por outro lado, Nelson ainda era um principiante. Estavam em Nashville e Nelson pediu pro marido de Cline, Charlie Dick, para mostrar essa música pra ela. De inicio ela odiou, por causa da ma gravação da demo. No entanto, o produtor dela, Owen Bradley, adorou a canção e mudou o arranjo, deixando-a do jeito que é hoje.

Patsy estava se recuperando de um acidente de automóvel que quase a matou e estava com dificuldade de atingir as notas mais altas por causa das costelas quebradas. Tentaram e só conseguiram uma semana depois e nesse dia, só gravou uma vez e é a versão que conhecemos.

Quando Patsy Cline cantou pela primeira vez essa música no Grand Ole Opry de muletas, ela recebeu três ovações com o público de pé. Quando ela foi apresentar a música, ela disse: “I had a hit out called 'I Fall to Pieces' and I was in a car wreck. Now I'm really worried because I have a new hit single out and it’s called 'Crazy'."

Willie Nelson disse em 1993 que Crazy gravada por Patsy Cline era a sua canção favorita dele mesmo que qualquer pessoa já tinha gravado, por causa da enorme mágica em volta dela.

Linda Ronstadt também gravou-a, chegando ao número 6 dos charts country. Julio Iglesias também fez uma gravação, se tornando hits na Holanda, Grã-Bretanha e Nova Zelândia. Também gravaram Kenny Rogers, Don McClean, e o próprio Willie Nelson gravou-a diversas vezes. Incluindo uma excelente versão com Elvis Costello e Diana Krall, fazendo um trio espetacular.

Em 1980, fizeram um filme sobre a vida de Loretta Lynn chamado Coal Miner’s Daughter e a atriz Beverly D’Angelo fez o papel de Patsy Cline e cantou Crazy no filme.

A cantora country LeAnn Rimes gravou Crazy em 1999, no seu álbum de mesmo nome. Ela chegou a cantar essa música na Casa Branca pro presidente Bush e sua esposa Laura, pois Laura tinha dito que esta era uma das suas canções favoritas.

A letra:

Crazy
I'm crazy for feeling so lonely
I'm crazy
Crazy for feeling so blue
I knew you'd love me as long as you wanted
And then some day
You'd leave me for somebody new

Worry
Why do I let myself worry?
Wondering
What in the world did I do?

Oh, crazy
For thinking that my love could hold you
I'm crazy for trying
And crazy for crying
And I'm crazy for loving you

Crazy for thinking that my love could hold you
I'm crazy for trying
And crazy for crying
And I'm crazy for loving
You  


Patsy Cline em 1961, com Crazy:


Agora o autor da música, Willie Nelson, com Crazy ao vivo em 1992:
Agora a mais fuderosa: Willie Nelson, Diana Krall e Elvis Costello:


No comments:

Post a Comment