Tuesday, August 20, 2013

228 – Bob Dylan – Blowin’ in the wind (1963)


Cançao escrita por Bob Dylan e lançada por ele em Agosto de 1963, no lado A de compacto simples que tinha Don’t think twice it’s all right no Lado B. Foi gravada em 9 de julho de 1962, nos estudios da Columbia, em New York City. Tambem saiu no LP The Freewheelin’ Bob Dylan. John H. Hammond foi o produtor.

A letra fala de questoes retoricas sobre paz, Guerra e liberdade. O refrao “The answer, mt friend, is blowin’ in the wind”, já foi descrito como impenetravelmente ambiguo: ou a resposta é tao obvia que está direto na sua cara ou a resposta é tao intangivel quanto o vento.

Em 1994, a canção ganhou um Grammy. E é a canção número 14 da lista das 500 maiores canções de todos os tempos, da revista Rolling Stone.

Bob Dylan primeiro escreveu e tocou uma versao de dois versos apenas. A primeira apresentacao dessa cancao foi no Gerde’s Folk City, em 16 de abril de 1962. Foi gravada e circulada entre os fãs hoje em dia. Logo depois dessa performance, ele adicionou o verso do meio da canção. Entao ela foi publicada em maio de 1962, no sexto número da revista Broadide, a revista fundada por Pete Seeger e dedicada à cancoes de topico.

A ideia da cancao foi tirada de Bound for Glory, onde Woody Guthrie compara sua sensibilidade política aos papeis voando nos ventos dos becos e ruas de New York City. Em junho de 1962, a canção foi publicada na Sing Out!, junto com comentarios de Dylan.

A melodia foi tirada de um old negro spiritual chamado No more auction block. Essa canção se originou no Canadá e era cantada por antigos escravos que fugiram pra lá depois que a Inglaterra aboliu a escravatura em 1833. Dylan confirmou isso em 1978. Inclusive Dylan gravou No more auction block no Gaslight Café, em outubro de 1962, e pode ser encontrada no The Bootleg Series Volume 1-3 (Rare & Unreleased) 1961-1991.

Blowin’ in the wind é considerada um hino do movimento dos direitos civis dos anos 1960s. No documentario de Martin Scorcese No Direction Home, Mavis Staples diz que ficou impressionada quando ouviu essa cançao pela primeira vez e disse que não entendia como um garoto branco tao jovem podia escrever algo que capturava as frustracoes e aspiracoes dos negros tao fortemente.

Sam Cooke tambem ficou muito impressionado com a canção e comecou à tocá-la ao vivo. Uma versao está no seu LP de 1964 chamado Live at the Copacabana. Depois ele escreveria uma resposta à essa canção chamada A change is gonna come, que gravaria em 24 de janeiro de 1964.

Blowin’ in the wind foi gravada primeiro pelo Chad Mitchell Trio, mas a gravadora deles não lançou pois a letra tinha a palavra Death. Entao Peter, Paul and Mary lançaram a canção antes. Eles eles eram representados por Albert Grossman, que era agente tambem de Dylan.  

O compacto de Peter, Paul and Mary com Blowin’ in the wind vendeu trezentas mil cópias na primeira semana e a canção se tornou famosa no mundo inteiro. Em 17 de agosto de 1963, essa gravação deles chegou ao número 2 nos charts pop americanos, com venda excedendo um milhao de copias.  Quando Dylan ficou sabendo que faria mais de 5 mil dolares em direitos autorais com as vendas de Peter, Paula and Mary, Dylan ficou sem fala. Isso era uma boa quantia na epoca, dinheiro que Dylan nunca havia pensando em ganhar. 

Blowin’ in the wind marca um grande pulo na habilidade de composicao de Bob Dylan. Antes disso, ele tinha feito coisas como Tha Ballad of Donald White e The Death of Emmett Till, que eram bem simplistas, tipo reportagens. Blowin’ in the wind era diferente. Pela primeira vez Dylan descobriria a efetividade em mover de um assunto em particular pra um assunto geral. Enquanto The Ballad of Donald White iria ser completamente redundante contando a historia de um criminoso executado, Blowin’ in the wind podia ser aplicada à todo assunto sobre liberdade. Até hoje, é a canção mais ligada ao nome de Dylan e guarda sua reputacao como lutador dos direitos civis, mesmo que ele tenha mudado muito sua atitude e estilo durante toda sua carreira. 

Dylan tocou Blowin’ in the wind na primeira vez que apareceu na televisao no Reino Unido, em janeiro de 1963, programa Madhouse On Castle Street, na BBC Television. A primeira frase da cancao, que pergunta How many roads must a man walk down, foi escolhida como a Questao mais importante, na ficcao cientifica The Hitchhiker’s guide to the galaxy, de Douglas Adams.

No filme Forrest Gump, de 1994, Jenny canta essa cancao num strip club e é chamada de Bobbi Dylan. Na trilha sonora do filme, foi incluída uma versao ao vivo de Jon Baez, de 1976. Em 1975, a cancao foi inclusa como poesia numa high school em lingua inglesa no Sri Lanka. Gerou uma grande polemica, pois essa cancao de Dylan entrou no lugar de um trabalho de Shakespeare. Durante a Guerra do Iraque, os protestantes estavam usando Blowin’ in the wind como cancao de protesto.

Nos anos 1960s e 1970s foi usada por muitas igrejas liberais, tanto Catolicas quando Protestantes. Em 1997, Bob Dylan fez um show pra um congresso da Igreja Catolica e o Papa Joao Paulo II estava assistindo. Quando acabou, o Papa pegou o microfone e disse que era verdade, a resposta estava no vento, mas não no vento que leva as coisas pra longe e sim no vento do espirito que levava à Cristo.

Blowin’ in the wind foi gravada por centenas de artistas, porem a que teve mais sucesso comercial foi mesmo a de Peter, Paul and Mary. Tambem foi regravada pelos Hollies, Chet Atkins, Dolly Parton, Judy Collins, The Kingston Trio, Marianne Faithfull, Jackie De Shannon, The Seekers, Sam Cooke, Etta James, Duke Ellington, Neil Young, Marlene Dietrich, Bobby Darin, Bruce Springsteen, Elvis Presley, Stevie Wonder (que chegou ao TOP 10 em 1966 nos charts pop americanos), Cliff Richard, John Fogerty, entre outros.

Stan Getz fez um arranjo instrumental pro lado B de um compacto de Astrud Gilberto em 1964, que tinha The Girl From Ipanema no Lado A. Stanley Turrentine gravou uma versao instrumental em 1968.Existem versoes em Bengali, Alemao, Romeno, portugues, italiano, sueco, frances, catalao e ucraniano. A versao brasileira foi feita por Zé Ramalho, que a chamou de O vento vai responder. Voce pode encontrar a cancao no disco Zé Ramalho canta Bob Dylan – Tá tudo mudando, de 2008.
  
A letra:

How many roads must a man walk down
Before you call him a man?
How many seas must a white dove sail
Before she sleeps in the sand?
Yes, how many times must the cannon balls fly
Before they're forever banned?
The answer my friend is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind.

Yes, how many years can a mountain exist
Before it's washed to the sea?
Yes, how many years can some people exist
Before they're allowed to be free?
Yes, how many times can a man turn his head
Pretending he just doesn't see?
The answer my friend is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind.

Yes, how many times must a man look up
Before he can really see the sky?
Yes, how many ears must one man have
Before he can hear people cry?
Yes, how many deaths will it take till he knows
That too many people have died?
The answer my friend is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind.

A versão original de Bob Dylan:



Agora Peter, Paul and Mary:



A versão de Joan Baez ao vivo:


No comments:

Post a Comment