Monday, November 16, 2009

2 - Big Mama Thornton - Hound dog (1953)


Em 12 de Agosto de 1952, Mike Stoller recebeu um telefonema de Johnny Otis. Ele queria um hit pra grande dama do selo Peacock, Big Mama Thornton. Stoller e Leiber tinham 19 anos de idade e compuseram a música em questões de minutos. Foram mostrar a música e na casa de Otis, Mike foi pro piano e Big Mama pegou a partitura das mãos de Jerry e começou a cantar de uma forma que não era a que os compositores queriam. Jerry pediu licença e tentou dizer a senhora que não era assim que eles queriam e ela se irritou, dizendo que sabia como era. E no mesmo instante, começou a balançar a língua, como se estivesse fazendo sexo oral em outra mulher. Jerry continuou tentando, procurando achar as palavras certas. Então ele disse: “Talvez se você atacasse a canção com um pouco mais de agressividade...”. Então ela disse: “Venha aqui, meu rapaz, eu vou lhe dizer o que você pode atacar. Ataque isso aqui!!!”, e apontou pra própria vagina. Ela tinha uns 200 quilos. Johnny Otis pediu pra Jerry cantar e mostrar a Big Mama como ele queria. Ela gostou da ideia e cruzou os braços, pronta pra rir do garoto branco que iria cantar o blues pra ela. Com Mike no piano, Jerry atacou: “You ain’t nothing but a hound dog, quit snooping ‘round my door...” De repente, a gozação cessou e Big Mama ficou boquiaberta com a nova canção que estava sendo dada pra ela. Novamente, tomou a partitura das mãos de Jerry e começou a cantar do jeito que a dupla de compositores queria. Em 13 Agosto, Big Mama Thornton entrava no Radio Recorders estúdios, em Los Angeles, para gravar Hound Dog. No estúdio, Otis tocou bateria. Como Otis era o produtor, sobrou pros dois compositores a cadeira de produtor. A gravação foi uma obra-prima. Big Mama fez um vocal perfeito, como um animal rugindo. O Groove que Otis fez na bateria foi espetacular. O solo de Peter Lewis também ficou direito demais. O guitarrista Peter Lewis, ao fazer o solo, fica “dialogando” com Big Mama de forma maravilhosa. Na verdade, ela que comanda o dialogo. O baixista foi Albert Winston. O release só se deu em Março de 1953, pelo selo Peacock Records e assim como Lawdy Miss Clawdy, ficou sete semanas como numero 1 dos charts de rhythm and blues. A versão que Elvis iria gravar alguns anos mais tarde, era mais rápida e ficou no número 1 dos charts principais americanos por 11 semanas seguidas, o que foi um recorde que só foi quebrado em 1992. Stoller odiava a gravação feita por Elvis, pois dizia ser muito rápida, nervosa e branca demais. Ele diz que só começou a gostar dela quando ela vendeu 8 milhões de cópias. Segundo ele, a gravação de Big Mama Thornton dava de dez a zero. Existe um vídeo de Hound Dog inesquecível com Big Mama cantando e tendo nada mais, nada menos, do que o gigante bluesman Buddy Guy fazendo o solo. Você pode encontrá-la no Youtube. John Lennon também toca Hound Dog no seu disco Live in New York City, gravado em 1973, ao vivo. Big Mama Thornton morreu em 26 de Julho de 1984, em Los Angeles, California, vítima de um ataque cardíaco.

A letra, na versão dela:

You ain't nothing but a hound dog
Been snoopin' 'round the door
You ain't nothing but a hound dog
Been snoopin' 'round my door
You can wag your tail
But I ain't no feed you no more

You told me you was high class
But I could see through that
Yes, you told me you was high class
But I could see through that
And daddy I know
You ain't no real cool cat

You ain't nothing but a hound dog
Been snoopin' 'round the door
You're just an old hound dog
Been snoopin' 'round my door
You can wag your tail
But I ain't no feed you no more

You made me feel so blue
You made me weep and moan
You made me feel so blue
Well you made me weep and moan
'Cause you ain’t looking for a woman
All you lookin' is for a home

You ain't nothing but a hound dog
Been snoopin' 'round the door
You ain't nothing but a hound dog
Been snoopin' 'round my door
You can wag your tail
But I ain't no feed you no more

Aqui, Big Mamma tocando com o grande bluesman, Buddy Guy, na guitarra, em 1965:



Elvis Presley no Milton Berle show, em 5 de junho de 1956:


Segue a versão de John Lennon, ao vivo, New York City, 1972:

No comments:

Post a Comment