Thursday, May 12, 2016

501 – The Beatles – Eleanor Rigby (1966)

Escrita por Paul mas creditada à dupla Lennon/McCartney, foi gravada em 28 e 29 de abril de 1966, nos estúdios da EMI, na Abbey Road. Foi lançada em 5 de agosto de 1966 em um compacto que tinha Yellow Submarine como Lado B e no disco Revolver, simultanemente, no mesmo dia. Chegou ao número 1 no Reino Unido e Canadá e número 11 nos Estados Unidos.

A canção faz parte da transformação dos Beatles de uma veia pura rock/pop para uma banda mais experimental, feita no estúdio. Tem um quarteto de cordas arranjadas por George Martin e uma letra estrondosa sobre solidão, Eleanor Rigby quebrou de maneira séria as convenções da música popular, seja musicalmente, seja na letra.

Falar sobre as preocupações e fatos negligenciados dos mais velhos na canção era um exemplo do porque dos Beatles alcançarem muito além do público de rock.

Paul veio com a melodia, que compôs no seu piano. Mas o nome da personagem nao era Eleanor Rigby e sim Miss Daisy Hawkins. O Padre iria se chamar McCartney, mas ele pensou que poderiam pensar que era sobre o pai dele e mudou pra McKenzie, nome que ele achou no catálogo de telefone.

Depois ele mudou o nome pra Elenor Rigby baseado na atriz Eleanor Bron, que trabalhou com eles no filme Help! Já a parte do Rigby veio de uma loja em Bristol, chamada Rigby & Ebens Ltd. Ele viu o nome enquanto passeava com sua namorada de então, Jane Asher.

Nenhum dos Beatles tocou nenhum instrumento nessa gravação. Apenas John e George Harrison fizeram contribuições vocais e Paul cantou. Com foi o caso de Yesterday, chamaram músicos de fora pra compor o octeto de cordas. Quatro violinos, dois cellos e duas violas, tocando um arranjo criado por George Martin.

Microfones foram colocados pertos dos intrumentos pra criar um som mais vivido e cru. George Martin gravou duas versões. Uma com e outra sem vibrato. Usou a sem vibrato. O interesse de Paul nas cordas foi devido ao seu recém interesse em Vivaldi (por causa da noiva Jane Asher, que o apresentou), que escreveu somente pra cordas, praticamente (Notavelmente, as quatro estacoes).

Eleanor Rigbt ganhou um Grammy em 1966 para Best Contemporary Vocal Performance. Foi regravada pelo próprio Paul em 1984 no disco Give my regards to Broad Street.

Pete Townshend disse que Eleanor Rigby foi um importante passo a frente. Eleanor Rigby foi inclusa em muitos livros de música classica. Foi dito pot Howard Goodall, grande compositor classico e de teatro, que os Beatles eram comparados a Mozart na historia europeia. O compositor Jerry Leiber disse que Eleanor Rigby foi a melhor música já feita por alguém. Melody Fair dos Bee Gees foi inspirada em Eleanor Rigby.

É a música de número 138 da lista das 500 maiores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Foi regravada por 62 artistas em estúdio, fora as gravações ao vivo. Entre eles estão Joan Baez, Johnny mathis, Richie Havens, Ray Charles, Bobbie Gentry, Booker T and The Mgs, Aretha Franklin, Tony Bennett, Stanley Jordan, John Denver, Caetano Veloso, Sarah Vaughn, Jerry Garcia e Alice Cooper.

Ao vivo foi regravado por alguns artistas, entre eles o próprio Paul McCartney, The Four Tops, The Supremes e o grupo Yes.

A letra:

Ah, look at all the lonely people
Ah, look at all the lonely people

Eleanor Rigby picks up the rice in the church where a wedding has been
Lives in a dream
Waits at the window, wearing the face that she keeps in a jar by the door
Who is it for?

All the lonely people
Where do they all come from?
All the lonely people
Where do they all belong?

Father McKenzie writing the words of a sermon that no one will hear
No one comes near
Look at him working, darning his socks in the night when there's nobody there
What does he care?

All the lonely people
Where do they all come from?
All the lonely people
Where do they all belong?

Ah, look at all the lonely people
Ah, look at all the lonely people

Eleanor Rigby died in the church and was buried along with her name
Nobody came
Father McKenzie wiping the dirt from his hands as he walks from the grave
No one was saved

All the lonely people (Ah, look at all the lonely people)
Where do they all come from?
All the lonely people (Ah, look at all the lonely people)
Where do they all belong?

A versão dos Beatles:


A versão ao vivo de Paul na Casa Branca:


A versão de Alice Cooper:

No comments:

Post a Comment