Tuesday, June 18, 2013

212 – Roy Orbison – In dreams (1963)


Escrita pelo próprio Roy Orbison, foi lançada em fevereiro de 1963. É uma balada operática sobre um amor perdido. A canção tem uma estrutura única de sete movimentos musicais onde Orbison canta atrav;es de duas oitavas, muito alem do alcance da maioria dos cantores de rock and roll. Chegou ao número 7 dos charts pop americanos.

Foi revivada em 1987, no filme Blue Velvet de David Lynch. Foi classificada como número 319 das 500 maiores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Orbison disse que essa canção veio durante um sonho. Ele frequentemente ia dormir escutando radio e o DJ anunciando que era a proxima musica era o mais novo sucesso de Elvis. Nesse dia, ele sonhou e acordou e pensou, opa, tem algo ai. E anotou. No dia seguinte, fez a música em apenas 20 minutos.

A música começa como uma canção de ninar, com apenas pouco violao. Ele diz A candy colored clown they call the sandman…entao o Sandman coloca ele pra dormir, e entao ele começa a cantar sobre seu amor.

Entao a bateria entra no ritmo enquanto ele fecha os olhos e entra na fase do subconsciente e um piano entra pra se juntar à Orbison contando como passa o tempo com ela. E entra a orquestra de cordas e os backing vocals bem de leve. É um clássico.

A voz dele começa a aumentar enquanto ele vai acordando e percebendo que seu amor já não está mais ali. O climax da música é quando ele canta em crescendo “It’s too bad that all these things/Can ony happen in my dreams” e entao o final é sua voz em falsetto até a nota final, uma oitava mais baixa enquanto ele canta: “Only in dreams/in beautifil dreams”. E entao todos os instrumentos e cantos acabam com ele abruptamente.

A música nunca repete uma secao. Em dois minutos e 48 segundos, vai atraves de sete movimentos com melodias e progressoes de acordes distintos. As duas primeiras secoes tem 16 Bars cada, enquanto que as outras cinco secoes tem 5 bars cada. 

Ao ouvir a trilha Sonora de Blue Velvet, Bono Vox ficou encantado com In dreams e a ouviu dezenas de vezes. E foi dormir. Ao acordar, tinha uma melodia na cabeça e não deu muita bola, pensando ser alguma coisa de Roy Orbison. A partir daí saiu She’s a mystery to me, canção que Bono escreveu com The Edge para Roy Orbison. Esta cancao pode ser encontrada no ultimo album de Orbison, lançado depois da sua morte, em 1989.
 
A letra:

A candy colored clown they call the sandman
Tiptoes to my room every night
Just to sprinkle stardust and to whisper
"Go to sleep,everything is all right"

I close my eyes,then I drift away
Into the magic night,I softly say
A silent prayer, like dreamers do
Then I fall asleep to dream, my dreams of you

In dreams I walk with you, in dreams I talk to you
In dreams your mine, all, all the time were together
In dreams,in dreams

But just before the dawn,I awake and find you gone
I can't help it, I can't help it, if I cry
I remember that you said goodbye

It's too bad that all these things,can only happen in my dreams
Only in dreams,in beautiful dreams

Roy Orbison, em 1987 ao vivo, com Bruce Springsteen, KD Lang, Elvis Costello e outros:



Agora Roy no Saturday Night Live, em 1987:



A cena do clássico filme Velvet blue com In dreams:


No comments:

Post a Comment