Thursday, November 3, 2011

106 – Wilbert Harrison – Kansas City (1959)


Mais uma vez temos uma composição de Leiber e Stoller que virou clássico. Esses dois caras eram foda mesmo. Kansas City é um rhythm and blues escrito pelos dois em 1952 e gravado por Little Willie Littlefield também em 1952, mas só se tornou um hit numero 1 quando foi gravada por Wilbert Harrison em 1959 e é justamente a vez que ela entra na nossa lista.

Kansas City se tornou a composição de Leiber e Stoller que teve mais versões, chegando ao incrível número de mais de 300 regravações, e muitas delas aparecendo nos charts de rhythm and blues e pop.A gravação de Wilbert Harrison foi feita em Março de 1959, em New York City, tendo Bobby Robinson como produtor e foi lançada em Abril de 1959 pela Fury Records e tendo Listen, my darling como lado B.

Quando a dupla compôs a canção, tinham 19 anos de idade e eram fãs de rhythm and blues e moravam em Los Angeles. Tinham tido sucesso com uma música chamada Hard times, que havia chegado ao número 7 dos charts de rhythm and blues na voz de Charles Brown. Nunca tinham ido a Kansas City, mas se inspiraram nos álbuns de Big Joe Turner.

Através de um contato com o produtor Ralph Bass, ele escreveram Kansas City pra Little Willie Littlefield. Ali teve um dissentimento entre os compositores acerca da melodia da canção. Leiber, que escreveu a letra, queria que fosse um blues tradicional, enquanto que Stoller queria uma linha de voz mais distinta. Stoller ganhou, dizendo que ele não se metia na letra e não queria Leiber se metendo na música.

Eles ensinaram a canção pra Littlefield na casa de Maxwell Davis. Maxwell esse que fez os arranjos e tocou o sax tenor na canção. Littlefield gravou a canção em Los Angeles em 1952, na Federal Records, uma subsidiária da King Records. Ralph Bass mudou o título da canção pra K.C. Loving, pra parecer mais moderno do que Kansas City. Essa gravação teve algum sucesso em algumas partes dos Estados Unidos, mas não chegou aos charts nacionais.

Então em 1959, depois de vários anos tocando K.C. Loving de Littlefield, Wilbert Harrison decidiu gravar a canção. Em marco de 1959, Harrison e um trio com Wild Jimmy Spruill entraram num estúdio em New York City pra trabalhar com o produtor Bobby Robinson na Fury Records.

Apesar dos arranjos serem poucos diferentes dos arranjos de Littlefield, a versão de Harrison encontrou um sólido Shuffle Groove que se tornou inesquecível, aliado a uma guitarra solo e rítmica de Spruill. A canção foi lançada com o nome original de Leiber e Stoller, Kansas City, mas mudou o refrão pra “They got some crazy little women there, and I’m gonna get me one” e retirou uma seção de 12 bar. 

Logo após a versão de Harrison, muitas outras versões surgiram. A seção da revista Billboard chamada de pick of the week pra 30 de Março de 1959 listou 5 releases diferentes pra Kansas City. Alem da versão de Harrison, tinham também a versão de Hank Ballard and The Midnighters, a versão de Rocky Olson, a versão de Rockin’ Ronald and The Rebels, e um relançamento da versão de Littlefield.

Uma semana depois, a Billboard anunciou o release de uma versão gravada por nada menos do que Little Richard, que era um medley de Kansas City com algumas partes da letra modificadas e junta com Hey, Hey, Hey, Hey, uma canção de Little Richard gravada anteriormente.

Apesar das versões de Ballard e de Richard aparecerem nas partes de baixo dos charts da Billboard, a versão de Harrison foi um hit tremendo, chegando ao numero 1 dos charts de rhythm and blues e pop, onde ficou por 7 semanas e chegou ao numero 1 de vendas do ano de 1959.

Em 1964, foi a vez dos Beatles fazerem a sua própria regravação de Kansas City. E eles fizeram do mesmo jeito da versão de Little Richard, um medley junto com Hey hey hey hey. Gravaram em 18 de Outubro de 1964, tendo George Martin como produtor e lançaram em 4 de Dezembro de 1964, no álbum Beatles for sale, pelo selo Parlophone.

Eles gravaram assim pois ficaram acostumados a tocar a versão de Richard desde o tempo em que viviam na Alemanha. Também foi alterada um pouco da letra na versão dos Beatles. Uma versão ao vivo gravada em Hamburgo em 1962 foi lançada no disco Live! At the star club in Hamburg, Germany, 1962. Outra versão ao vivo aparece no álbum Live at the BBC e no filme Let it be. Também tocaram ao vivo no programa de televisão americano “Shindig!” em Outubro de 1964.

Entre tantos que regravaram a canção, estão Bill Haley and His Comets, Trini Lopez, Sammy Davis Jr., The Everly Brothers, James Brown e Muddy Waters.

Em 2001, a versão de Harrison recebeu um Grammy e está inclusa nas 500 canções que deram foram ao rock and roll, do rock and roll hall of fame museu. Em 2005, a cidade de Kansas City adotou Kansas City como musica oficial da cidade. No distrito de jazz da cidade, na 18th street com a Vine, tem um plaza chamado Goin’ to Kansas City Plaza.

Tudo isso porque devido as mudanças na cidade, a interseção entre a 12th street e a Vine mencionada na canção não existe mais. Mas colocaram um parque no formato de um grand piano e um caminho no formato de uma clave na antiga localização.

Quando o time Kansas City Royals vence no Kauffman Stadium, a versão dos Beatles é tocada no sistema de som do estádio. A de Harrison de tocada depois de cada partida em que o time perde.

A letra:

I'm going to Kansas City
Kansas City here I come
I'm going to Kansas City
Kansas City here I come
They got a crazy way of loving there
And I'm gonna get me some
I'll be standing on the corner
On the corner of Twelfth Street and Vine
I'm gonna be standing on the corner
On the corner of Twelfth Street and Vine
With my Kansas City baby
And a bottle of Kansas City wine
Well I might take a train
I might take a plane
But if I have to walk
I'm gonna get there just the same
I'm going to Kansas City
Kansas City here I come
They got a crazy way of loving there
And I'm gonna get me some
I'm gonna pack my clothes
Leave at the break of dawn
I'm gonna pack my clothes
Everybody will be sleeping
Nobody will know where I've gone
Cause if I stay in town
I know I'm gonna die
Gotta find a friendly city
And that's the reason why
I'm going to Kansas City
Kansas City here I come
They got a crazy way of loving there
And I'm gonna get me some

A gravação original de Harrison, de 1959, somente áudio:


Os Beatles em 1964 ao vivo no programa Shindig:

Agora Paul McCartney com Phill Collins, Dire Straits, Eric Clapton, Elton John, Carl Perkins e Sting:

No comments:

Post a Comment