Monday, May 31, 2010

32 – Elvis Presley – Don’t be cruel (1956)

A música número 32 dessa seleção foi escrita por Otis Blackwell e gravada por Elvis Presley em 1956. A música é a número 197 das 500 melhores músicas de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Blackwell fez um acordo de dar 50% dos royalties e adicionar o nome de Elvis na música, somente pra que o cantor que era o sucesso do momento a gravasse. E assim foi feito.

A música foi gravada em New York City, nos estúdios da RCA, em 2 de Julho de 1956. Foi durante essa sessão que Elvis também gravou Hound Dog. Scotty Moore tocou guitarra, Elvis tocou violão, Bill Black no baixo e DJ Fontana na bateria. O backing vocal foi feito pelos Jordanaires.

Os créditos foram dados a Steve Sholes, mas na verdade quem produziu a música foi o próprio Elvis, que selecionou a música, retrabalhou o arranjo no piano e insistiu em 28 takes antes de ficar satisfeito com o resultado.

Em 13 de Julho, o compacto foi lançado, com Hound Dog no outro lado. Hound Dog chegou ao número 2 dos pop charts, com vendas acima de 1 milhão de cópias. Logo depois, Don’t be cruel passou Hound Dog e ficou sendo numero 1 nos 3 charts. No final de 1956, já havia vendido quatro milhões de cópias.

Elvis tocou Don’t be cruel em três apresentações no Ed Sullivan, entre Setembro de 1956 e Janeiro de 1957.

Don’t be cruel se tornou o maior número de vendas de Elvis em 1956, chegando a 6 milhões de cópias em 1961. Elvis tocou essa música nos seus shows ao vivo ate sua morte, em 1977. Ela era sempre acompanhada de Jailhouse Rock ou de Teddy Bear, a partir dos shows de 1969.

Covers famosos dessa música são: John Lennon, Jerry Lee Lewis e Neil Diamond.

A letra:

You know I can be found,
Sitting home all alone,
If you can't come around,
At least please telephone.
Don't be cruel to a heart that's true.

Baby, if I made you mad
For something I might have said,
Please, let’s forget the past,
The future looks bright ahead,
Don't be cruel to a heart that's true.
I don't want no other love,
Baby it's just you I'm thinking of.

Don't stop thinking of me,
Don't make me feel this way,
Come on over here and love me,
You know what I want you to say.
Don't be cruel to a heart that's true.
Why should we be apart?
I really love you baby, cross my heart.

Lets walk up to the preacher
And let us say I do,
Then you'll know you'll have me,
And I'll know that I'll have you,
Don't be cruel to a heart that's true.
I don't want no other love,
Baby it's just you I'm thinking of.

Don't be cruel to a heart that's true.
Don't be cruel to a heart that's true.
I don't want no other love,
Baby it's just you I'm thinking of.

Elvis cantando Don't be cruel em 1957:



Agora, Jerry Lee Lewis tocando-a em Toronto:



A versão de Ringo Starr, somente o audio:



No comments:

Post a Comment